Prezados companheiros do grupo GEROI-Brasil:logoGEROIpequeno.JPG (7568 bytes)

FotoRMW.jpg (2736 bytes)

CONSTRUINDO UM ROTARIANO

06/10/2006

logo2006.gif (6987 bytes)

      Eu tenho andado muito por aí e observado que

algumas pessoas confundem rotariano com sócio de Rotary, ideal de servir com prestação de serviços, projetos humanitários com projetos comunitários e também não fazem idéia do que venha a ser a AÇÃO ROTÁRIA.

Ninguém nasce sabendo e muito menos rotariano. O verdadeiro rotariano se controi. A Ação Rotária deve ser aprendida, praticada e aprimorada.

Dizem que construção do caráter do ser humano começa 20 anos antes do mesmo nascer.

Lanço o Desafio das Doze Etapas. Um roteiro de doutrinamento de novos sócios para uma profunda reflexão sobre um dos desafios mais difíceis dentro do Rotary que é o preparo do novo rotariano para a Ação Rotária.

Devido à amplitude da estrutura da nossa organização com muitas ramificações como Fundação Rotária e os treinamentos na forma de Seminários Distritais, não é fácil, para o novo associado compreender o Rotary em pouco tempo.

Mais recentemente, o PLC introduziu novidades como os Treinamentos de Capacitação, que diferentemente dos cursos, aulas e palestras, requerem a montagem de uma pequena infraestrutura psico-pedagógica que nem todos os clubes dispõem.

É por essas razões que a seleção, a posse e a ambientação rotária do novo associado devem ser norteadas por diretrizes claras, objetivas e com duração mínima de 1 (hum) ano.

O Novo Associado merece um treinamento especial, orientado e dirigido para a Ação Rotária. Ele deve ser formado e treinado para praticar a Ação Rotária.

1a ETAPA - Abertura da Classificação pela Comissão de Desenvolvimento do Quadro Social:

O quadro social do Rotary é formado por líderes em seus segmentos de atuação profissional ou comercial.

O Rotary deve ter a chance de escolher "o melhor" dentre todos daquela Classificação. Por exemplo, o Advogado que está entre nós não é rotariano simplesmente por que ele é Advogado ou ele é nosso amigo. Ele é o legítimo representante da classe dos profissionais que atuam na área do Direito que além do trabaho sério e irrepreensível, atua de forma dinâmina na OAB e na Associação dos Advogados. Entre diversos Advogados que reunem estas características, o Rotary deve escolher aquele que melhor representa, isto é, que possui a maior e melhor representatividade daquela categoria profissioinal que nós, rotarianos, entendemos como CLASSIFICAÇÃO.

Para isso, a Comissão DQS deve "abrir" a classificação, isto é, numa reunião ordinária deve anuciar na tribuna que, por exemplo, "Declaramos aberta a classificação de Direito-Tributário e convidamos todos os companheiros a apresentar até o dia 21 de outubro um ou mais candidatos para esta vaga". Pessoa_314.gif (6868 bytes)

A seleção dos candidatos deve ser feita por uma comissão composta por pessoas experientes em Seleção e Recrutamento.

Os membros dessa comissão devem reunir condições e experiência porque a seleção dos candidatos deve ser feita criteriosamente. Dentre as experiências desejadas para o cargo, pode-se destacar:

  1. Experiência profissional em recrutamento, contratação de pessoal ou vendas

  2. Fortes conexões com diversos setores da comunidade:

    — negócios
    — associações profissionais
    — grupos civis
    — profissionais da mídia
    — órgãos públicos locais
    — outras organizações sem fins lucrativos

  3. Experiência profissional na área de treinamento, educação ou hospitalidade

  4. Vasto conhecimento sobre os benefícios e responsabilidades dos rotarianos e das oportunidades existentes para prestação de serviços

  5. Extroversão e sociabilidade

A Comissão DQS deve ter em mente que o quadro social de um rotary deve considerar os seguintes fatores:

  1. Diversidade de negócios e profissões representadas no clube;

  2. Existência de umquadro social aberto, onde nenhuma classificação é pré-=excluída;

  3. Relacionamento dos sócios com pessoas de outras profissões;

  4. Companheirismo baseado em diversidade de interesses.

Dicas no Guia para Desenvolvimento do Quadro Social [417-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes)

 

Se seu clube está "nas últimas", quase fechando não adianta tentar recuperar.  Dê um novo enfoque ao DQS, encarando como se enfrentasse a criação de um clube novo. Veja inúmeras dicas no Guia para Organização de Novos Clubes [808-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes);

2a ETAPA - Apresentação de um Candidato:

Todos os Sócios Representativos em dia com as obrigações podem apresentar um candidato à Classificação aberta.

A Classficiação deve estar aberta. Mas nada impede que um rotariano apresente um candidato a uma Classificação Não-Aberta. Neste caso, o Conselho Diretor deve abrir a Classificação.

A indicação de candidatos à vaga pode ser feita no formulário [254-PO] - Como propor um novo sócio - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes)

Pessoa_313.gif (34908 bytes)

Os pré-requisitos para o candidato são:

  1. Estar em atividade profissional dentro da Classificação pretendida. Conheça o Princípio das Classficações - botaoQV.gif (478 bytes);
  2. Seu caráter é inquestionável?;
  3. Sua reputação é exemplar?;
  4. Tem inclinação para a prestação de serviços voluntários?;
  5. Poderá arcar com as obrigações financeiras para com a organização e compparecer às reuniões semanais do rotary?;
  6. Estaria disposto a comprometer-se e participar dos projetos, programas e comissões do clube?;
  7. Estaria também disposto a participar das sessões da Escolinha Rotária no seu primeiro ano de vida rotária?;
  8. Mais ainda, estaria disposto a participar dos Seminários, Fóruns e da Conferência organizados pela Governadoria do distrito?;

Mais detalhes no manual das Comissões de Clube - [226-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes)

Um sócio ativo ou um ex-sócio de um outro Rotary pode ser apresentado pelo clube ao qual ele pertencia ou por um sócio deste clube. O sócio ativo ou ex-sódio de outro clube não pode fazer diretamente (ele mesmo) o pedido de ingresso.

Depois que preenchida, a ficha deve ser colocada dentro de um envelope, lacrar o envelope e entregar ao Secretário dentro do prazo. Além do nome completo, dados como endereço, número do RG e CPF devem ser colocadas na ficha para facilitar a sindicância.

Na primeira reunião do Conselho Diretor, o Secretário deve anunciar que N fichas de candidatos foram a ele entregues. O Conselho Diretor, então, autoriza o secretário a entregar as N fichas para a Comissão de Admissão. Este ato deve ser registrado na ata.

3a ETAPA - SINDICÂNCIA:

A Comissão de Admissão deve verificar se o candidato preenche as condições mínimas.

Recomenda-se compor a Comissão de Admissão com profissionais da área de crédito comercial e outros (Advogado, Contador, Corretor de imóveis, Delegados de Polícia, etc.) que tenham a facilidade de acessos a cadastros públicos como  SERASA, Serviço de Proteção ao Crédito, Distritos Policiais, Cartórios de Protestos, Varas Cíveis e de Famílias.

Além de pesquisas os aspectos "negativos" do candidato, a comissão pode e deve pesquisas também as referências positivas como trabalhos comunitários, referências elogiosas feitas em jornais de bairro, participação em entidades comunitárias, agremiações profissionais e outras.

Pessoa_085.gif (20048 bytes)

O resultado da sindicância feita pela Comissão de Admissão deve ser registrada por escrito "... parecer favorável à admissão deste candidato.", datado e assinado.

O processo, já analisado e aprovado pela Comissão de Admissão deve ser encaminhado diretamente para a Comissão de Classificação. Os processos não aprovados são arquivados e a Comissão de Admissão deve comunicar o Conselho Diretor sobre esta finalização.

4a ETAPA - Enquadramento na Classificação:

A Comissão de Classificação recebe o processo das mãos da Comissão de Admissão.

De acordo com definição do Rotary International, entende-se como Classificação a atividade principal e reconhecida da firma, empresa ou instituição à qual está vinculado ou aquela que descreve a atividade principal e reconhecida de seu negócio ou profissão. Pessoa_243.gif (11394 bytes)

A Classificação é a ocupação útil que o candidato se ocupa a maior parte do seu tempo. Não existe uma classificação mista. Assim, se um candidato é Advogado e Engenheiro, a sua Classificação não pode ser Advocacia e Engenharia. Ou é Direito ou é Engenharia. A Comissão de Classificação é que vai decidir em função da representatividade que o candidato tem em relação a estas duas atividades.

Concluída esta etapa, o processo é apresentado aos membros do Conselho Diretor.

5a ETAPA - Aprovação do Conselho Diretor:

Em uma reunião do Conselho Diretor, a Comissão de Classificação apresenta os nomes classificados pela comissão.

Só agora os nomes são conhecidos pelo Conselho Diretor. Ainda assim em caráter sigiloso.

Pessoa_086.gif (9969 bytes)

Havendo diversos candidatos para a mesma classificação e sendo a quantidade de candidatos maior que o número de vagas naquela classificação, o Conselho Diretor escolhe aqueles nomes que mais se adequam às atividades do Rotary, com base nos dados levantados pela Comissão de Admissão.

Selecionado e aprovado, os nomes são repassados para o Secretrãrio e o Conselho Diretori autoriza o Secretário a expedir a Carta dos Sete Dias.

Os demais nomes não selecionados são arquivados.

6a ETAPA - Secretário expede Carta dos Sete Dias:

Recebendo autorização do Conselho Diretor, o Secretário expede a Carta dos Sete Dias.

A Carta dos Sete Dias é uma carta individual para cada sócio e comunica a aprovação do nome de um candidato para determinada Classificação. Segue principais dados como atividade comercial, nome dos familiares mais próximos e endereços.

Pessoa_306.gif (12398 bytes)

Esta carta não pode ser abertamente distribuída, por exemplo, durante uma reunião ordinária. A carta deve ser enviada, por exemplo pelo correios, para o endereço residencial do rotariano.

7a ETAPA - Período de Sete Dias:

Recebendo a carta, o sócio deve verificar se tem conhecimento de algum fato que desabone a conduta do candidato.

Tendo conhecimento, ele deve entrar em contato com o Presidente (e mais ninguém) e comunicá-lo, por escrito, detalhes desse fato desabonador.

Pessoa_328.gif (12651 bytes)

Dependendo do tipo de fato, este pode não constituir motivo suficiente para a eliminação do candidato do processo de admissão. Fatos como "já fui mal atendido na loja dele" e outras questões pessoais devem ser evitadas.

Pode, também, o Presidente submeter os fatos negativas à apreciação do Conselho Diretor. Se for o caso pode colocar em votação. E mesmo tendo votos contrários à admissão do candidato, o mesmo pode ser convidado para se associar.

8a ETAPA - Convite ao Candidato:

 

Passado os Sete Dias, o Presidente deve montar uma Comissão de Convite.

Esta equipe deve tratar de ir visitar o candidato na residência dele. Tomar todo o cuidade de não antecipar o motivo da visita. O Rotary vai consumir um tempo precioso do candidato (subtraindo esse tempo do tempo da família) requerendo sacrifícios não só dele como também da família dele (que ficará privado da presença dele algumas horas por semana). Pessoa_332.gif (31702 bytes)

Nessa reunião é interessante contar com a presença de todos os parentes diretos (cônjuge, pais, filhos e outros que convivem no mesmo teto) para que todos tomem conhecimento da importância não só para o candidato como também para toda a família da entrada do candidato para o quadro social do Rotary.

O Presidente da Comissão de Informação Rotária é o primeiro a falar e deve descrever sucintamente O que é o Rotary, qual a sua estrutura e como opera no mundo todo. Elecar apenas aqueles aspectos concreenssíveis ao candidato e seus familiares. Evitar jargões e termos rotários. Mesmo o lema Dar de Si Antes de Pensar em Si pode ter uma conotação diferente daquela que compreendemos e isso poderá vir a ser parte das dificuldades que o candidato vai enfrentar após a sua posse.

O segundo a falar deve ser o Presidente da Comissão do Quadro Social. Este deve realçar os aspectos pessoais, as vantagens pessoais, profissionais e familiares de fazer parte de um Rotary. Aquelas 20 Razões são mais que esclarecedoras. botaoQV.gif (478 bytes) Leve para ele uma cópia das razões para se associar a um Rotary Club botaoquerocopia.jpg (1294 bytes)

Segue o Presidente da Comissão de Frequencia descrevendo rapidamente a obrigatoriedade de frequencia às reuniões e as possibilidades de recuperação da frequencia.

O quarto a falar é o Tesoureiro, dando uma idéai dos custos envolvidos direta e indiretamente nas atividades rotárias. As obrigatórias e as não-obrigatórias.

Deve-se evitar de falar de mais para não "embananar" a cabeça do candidato que já está assustado com tanta gente estranha em sua casa.

Tendo apresentado as questões básicas e obrigatórias, o Presidente formula o Convite Oficial.

O candidato não precisa responder na hora.

Dar todas as chances dele conversar com a família dele.

9a ETAPA - Preparativos para o Ingresso no Rotary:

Quando o Presidente receber a confirmação do aceite do candidato, deve ser disparado os preparativos para a posse do novo rotariano. Pessoa_309.gif (21932 bytes)

Tesouraria: Cobrar a JÓIA de admissão. Uma valor suficiente para cobrir as despesas com:

  1. Confecção da Carteirinha de Sócio, Crachá;
  2. Aquisição de PINs e outros símbolos rotários.
  3. Cópia e encadernação dos Estatutos e do Regimento Interno.
  4. Exemplar do Manual de Procedimento [035-PO]
  5. Literatura Rotária que julgar adequadas na condição do novo sócio. Dar preferência em adquirir literatura original na Sucursal de RI botaoQV.gif (478 bytes) ou baixar (fazer download) pela Internet no site do Rotary www.rotary.org

Secretaria: Providenciar:

  1. Dados profissionais, pessoais e familiares para a Ficha Cadastral
  2. Fotos (do candidato e familiares)
  3. Expedir a Carteirinha de Sócio [420-PO].
  4. Confeccionar o Crachá.
  5. Adquirir (em uma licenciada) o PIN, adesivos para veículos, gravatas e outros conforme costume do clube. Não seja muquirana. Dar apenas um único PIN é demonstração de pão-durismo. Dê logo uma cartela com 10 PINs.
  6. Cópia e encadernação dos Estatutos e do Regimento Interno.
  7. Exemplar do Plano de Atividades do clube;
  8. Exemplar do Guia Distrital (obter junto à secretaria do Governador);
  9. Exemplar do Manual de Procedimento [035-PO];
  10. Manual e outras literaturas da Comissão que o candidato já vai fazer parte logo que empossado.
  11. Literatura Opcional: Seu Começo em Rotary [333-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes);
  12. Literatura Opcional: ABC do Rtoary [363-PO];
  13. Literatura Opcional: Rotary - noções básicas [595-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes);
  14. Literatura Opcional: Boletim para Novos Sócios - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes);
  15. Literatura Opcional: Official Directory - [007-EN] - Por questões de segurança não é possível obter por download.

O Padrinho e o Mentor Rotário podem utilizar a literatura rotária para desenvolver a linha de trabalho para a integração do novo sócio - Use o manual Orientação de Novoso Sócios [414-PO] - botaoquerocopia.jpg (1294 bytes)

Encadernar tudo com cuidado e com "classe".

Colocar tudo em uma pasta resistente e bonita e com etiqueta com o nome do novo sócio e a frase Material do Rotary.

O Padrinho deve fazer uma reunião com o futuro sócio e cônjuge e explicar:

  1. Natureza e andamento da Reunião de Posse;
  2. Traje Formal. No caso de posse de companheira, esclarecer que o vestido "precisa" ter gola para facilitar a colocação do PIN. (Já assisti posse com o padrinho tendo dificuldades de "enfiar" a mão no decote da nova companheira).
  3. A importância da presença dos familiares;
  4. O pagamento do ingresso dos convidados;
  5. A sequência exata da cerimònia de posse. Ir até o local da cerimônia e fazer um pequeno ensaio se for o caso;
  6. A importãnica de manter uma postura "simples e humilde" o tempo todo e evitar de querer fazer um discurso de posse. Talvez um simples "Muito Obrigado". Evitar também de ficar fazendo "promessas mil" do tipo "prometo que vou seguir todas as normas e colaborar em todos os projetos" e outras falas impensadas que em nada engrandece a cerimônia de posse.
  7. Explicar que a reunião é de trabalho e que não haverá cumprimentos logo que empossado. Talvez o Presidente o cumprimente, mas mesmo esse cumprimento não é protocolar.
  8. Feita a posse e tirada a fotografia protocolar, ele e familiares devem se retirar rapidamente e sentar logo para que a reunião possa ter prosseguimento. Deixar todos os cumprimentos e agradecimentos para depois que terminar a reunião, quando terá lugar o coquetel de companheirismo.

10a ETAPA - CERIMÔNIA DE POSSE:

 

A Reunião de Posse é uma reunião especial e específica para a posse do novo companheiro.

Não deve haver outros assuntos no dia. Evitar até o tradicional "companheirismo" com anúncios de aniversários pois quem deve brilhar no dia é o novo companheiro.

Organizar uma Reunião Mista com a presença de todos os cônjuges.

Ao dar posse, procure empossar em GRUPOS de ao menos 3 novos companheiros. É importante que o novo companheiro tenha outros na mesma condição para conversar entre si assuntos "importantes" próprio de iniciantes. Coisas do tipo "quem é aquele com pose de EGD", "devemos ir de gravata?", "qual deles é o Governador?", etc.

Pessoa_331.gif (11884 bytes)

Uma seqüência sugerida:

  1. Manter o tempo todo o tom solene, característico de Cerimônia de Posse.
  2. Dar posse logo nos primeiros 24 minutos de reunião para fazer valer a presença dele. Lembre-se que ele só pode ser considerado rotariano depois da frase "Declaro empossado .... ".
  3. O Padrinho faz a apresentação – Currículo não deve ter mais que meia folha – Mencionar somente os tópicos relevantes diretamente relacionados às atividades dele como LÍDER – O resto conheceremos ao longo do convívio.
  4. O Presidente dá posse. (não precisa dizer “Pelos poderes a mim conferidos ... “ – Basta dizer “Declaro empossado o novo sócio fulano de tal na classificação de ... ”)
  5. Qualquer um pode espetar o PIN. Se estiver presente o Governador ou Ex-Governador, dar a ele esse "privilégio". Se tiver vários EGD, dar preferência ao mais antigo.
  6. O Presidente pede e o Freqüência traz o Livro de Presença. Enquanto assina, o Presidente pode falar alguma coisa do tipo "Esta sua Primeira Assinatura constitui a sua obrigação básica em Rotary ... "
  7. O Presidente pede e o Secretário entrega a Carteirinha de Sócio, e a literatura rotária (na pasta).
  8. Presidente deseja felicidades – Todos aplaudem (não há cumprimentos nessa hora – deixar para depois que terminar a reunião)
  9. Não é adequado o Novo Sócio fazer discurso. Provavelmente ele vai querer falar sobre o Rotary e, obviamente, só vai falar besteira, coisas do tipo "... é uma honra pertencer ao Rotary que vem distribuindo cestas básicas no mundo todo... ". Pior é quando ele sai prometendo coisas do tipo "... e prometo cumprir todas as normas rotarianas e participar de todas as festas do Rotary ..."
  10. Fechar a reunião com Chave de Ouro com uma Palestra Motivadora do tipo Meu Início em Rotary.
  11. Terminada a reunião, promover um alegre companheirismo. Conheço um clube que logo que termina a reunião de posse, todos se dirigem à residência do recém empossado levando macarrão, queijo e vinho e "invadindo" a casa do novo companheiro preparam uma alegra macarronada.

Uma providência muito oportuna é, na cerimônia em que ele é empossado como Sório do Rotary, empossá-lo também como Membro de uma Determinada Comissão. Se, em vez de Membro, puder empossá-lo como Presidente da comissão, melhor ainda. Assim ele já sai com lição de casa.

11a ETAPA - Visita ao Local de Trabalho:

Relembrando Paul Harris:

"Veio-me persistente pensamento: Estava vivendo a mesma inquietude de milhares de outros seres que vieram para a ciade grande. Eu sabia que muitos outros jovens haviam deixado o meio rural ou as pequenas comunidades, para tentar a vida alí em Chicago. Alguns deles eu conhecia. Por que não reuni-los? Se eles estivessem se sentindo sós, como eu, seria fácil e proveitoso para todos.

Mais tarde, já com o Rotary formado,

À terceira runião do grupo apresentei sugestões de resoluções a tomar. Entre elas a denominação da entidade e o nome, que foi aprovado - ROTARY - em virtude de estarmos nos reunindo em rodízio nos lugares de trabalho de cada membro.

Mais tarde, passamos a nos reunir, ainda rotativamente, em vários hoteis e restaurantes. Assim nos mantivemos -rotarianos-"

Cartoon_005.gif (19901 bytes)

Organizar uma visita ao local de trabalho do Novo Companheiro dentro de 15 dias a contar da data da sua posse. Nós devemos sempre lembrar e nunca esquecer que o Rotary é, antes de mais nada, uma ampla Rede de Relacionamentos.

Se o novo companheiro foi empossado na qualidade de LÍDER, de "o melhor" na Classificação dele, o mínimo que o clube pode fazer é IR VÊ-LO em atividade naquela Classificação.

12a ETAPA - ASSIMILAÇÃO DA DOUTRINA ROTÁRIA:

Ações comuns do nosso cotidianto corriqueiro são praticadas sem que haja o envolvimento do nosso consciente. Assim, andamos, tomamos banho, bebemos água e em nenhuma dessas ocasiões ficamos a pensar se devemos dar o passo primeiro com o pé direito, se devemos tomar o copo com a mão esquerda ou se devemos mastigar com o lado direito da boca.

Isso porque estas ações já estão incorporadas no nosso ser, na nossa existência. Muitas delas estão tão arraigadas em nós que o resultado de certas ações chegam a denunciar a nossa autoria.

Pessoa_327.gif (14435 bytes)

Obviamente nem sempre foi assim. Houve um tempo, talvez com 10 meses de idade, em que conseguir dar o segundo passo tenha sido um problema existencial muito grande e difícil. Mas isso, de uma forma ou de outra, foi superado em tempo.

As Ações Rotárias, para quem está ingressando na organização, são de difícil entendimento, compreenção e assimilação. Palavras como Companheirismo, Servir, Tribuna, Panóplia e tantas outras possuem singnificado um pouco diferente daquele que o rotariano novo está acostumado a ouvir. Outras palavras como Respeito e Ética também adquirem novos significados.

Frases simples como "Estimular e Fomentar o Ideal de Servir" adquirem interpretações diversas e quando permeadas com as Quatro Avenidas desdobram-se em múltiplas facetas criando uma enorme multiplicidade de singificados e interpretações.

O Novo Rotariano vai necessitar de um tempo muito longo para assimilar a doutrina rotária colocando em prática aquilo que pensa, fala e faz.

O PLC - Plano de Liderança de Clube introduz uma técnica estimulante para sistematizar e racionalizar o processo de doutrinamento rotário.

São os Treinamentos de Capacitação. Através dessa técnica, que não é curso nem palestra, cada rotariano tem a oportunidade de adquirir (não é aprender) o "modus operandis" das ações tanto de liderança como rotárias auxiliados e monitorados por acompanhamento psico-pedagógico.

Cada um de nós tem a oportunidade, através dos Treinamentos de Capacitação, de aprimorar a nossa Ação Rotária e de aprimorar também a nossa Ação de Liderança.

Veja mais sobre Treinamento de Capacitação em Rotary em botaoQV.gif (478 bytes)

Veja mais sobre Treinamento de Capacitação em Liderança em botaoQV.gif (478 bytes)

O Mentor Rotário deve acompanhá-lo em todos os eventos de cunho rotário como Assembléias, Seminário e Conferência Distrital.

O Padrinho deve orientá-lo sobre as praxes rotárias, uso de gravata, silenciar quando alguém estiver usando a tribuna, ser companheiro e solícito em todas as ocasiões, etc.

O Mentor e o Padrinho devem acompanhar a participação do Novo Rotarianos por pelo menos 1 ano, se possível por 2 anos.

Veja no Manual das Comissões de Clube a Folha Tarefa do Mentor (Apêndice 3). Veja também a Folha de Informações Rotárias (apêndice 4).

Uma boa praxe é a aplicação do Questinário sobre o Nível de Satisfação (Apêndice 6) a cada 3 meses.

Se você não tem o Manual das Comissões de Clube [226-PO], baixe um exemplar clicando aqui botaoquerocopia.jpg (1294 bytes), mas não se esqueça de "dar uma boa bronca" no Presidente, pois todo Presidente Eleito recebe um exemplar, de graça, quado ele participa do PETS no mes de março, com instrução clara de providenciar cópias e distribuir, pois os Presidentes das comissões que participam da Assembléia Distrital são obrigados a ler o capítulo relativo à sua comissão antes de ir para a Assembléia.

Estimule-o a consultar com certo hábito o site do Rotary www.rotary.org

Estimule-o também a visitar com regularidade o site do seu Distrito. No meu caso o site www.rotary4430.org.br que além de conter dados e informações de todos os clubes, como dia e local de reunião, é um portal que os clubes utilizam para o envio de relatórios, como o de Freqüência Mensal para a governadoria.

 

Veja mais sobre o processo de aprendizado em:
Pato_04.gif (9403 bytes)
Veja mais sobre o Trabalho em Equipe:
Pato_04.gif (9403 bytes)

 

Esta é uma página pessoal que contém uma opinião essencialmente pessoal a cerca do tema O Ingresso no Rotary.
As opiniões são, no fundo, "provocações" feitas aos nobres companheiros rotarianos e são baseadas em contatos, estudos e experiências pessoais e vale-se da liberdade proprocionada pela WEB. Ninguém é obrigado a aceitar, nem se pretende afirmar que as opiniões aqui colocadas sejam verdadeiras. Agora, se você gostou, pode imprimir, copiar e divulgar à vontade.
Roberto Massaru Watanabe
membro do Rotary Club de São Paulo - Tatuapé - EMAIL: roberto@ebanataw.com.br. Watanabe é engenheiro e como tal participou do projeto das grandes obras da engenharia nacional como a Rodovia dos Imigrantes e as hidrelétricas de Ilha Solteira, Itaipú e Tucurui. Nesses empreendimentos, adquiriu muita prática na organização e condução de grandes equipes.

RMW\GEROI\dozeetapas.htm em 07/10/2006, atualizado em 23/05/2009 .

    RMW-4637-25/11/2014