C

aso N0 28 Sai água pela parede da garagem
 

Quando escavamos o solo para a construções de Garagens no Subsolo de edifícios, devemos tomar muitos cuidados para que o lençol freático do lado de fora não venha a penetrar pelas paredes da Garagem.

Dos diversos métodos empregados para "segurar" a terra, o preferido é a Parede de Arrimo formada por perfis de aço tipo "H" de 25 centímetros intercalados por componentes de concreto armado. Veja foto:

Durante a fase construtiva não costuma ocorrer problemas com a água do subsolo pois o local recebe, em geral, o Rebaixamento do Lençol Freático.

Mas depois que o prédio ficar pronto, as bombas que mantém o Lençol Freático rebaixado são desligadas e o Lençol Freático volta aos níveis normais. Esse retorno por levar muitos meses e até anos dependendo das condições dos alimentadores do lençol e da porosidade do solo.

É claro que um bom Projeto de Fundações prevê algum sistema de Impermeabilização dessa parede.

 

MAS falhas podem ocorrer e, por algum motivo, a impermeabilização da parede não consegue "segurar" a água de fora que quer entrar para dentro da Garagem. Em garagens com muitos SUBSOLOS o problema se agrava pela PRESSÃO HIDROSTÁTICA que a água de fora exerce sobre as paredes - Quanto mais fundo maior será a pressão.

 

Veja mais detalhes do problema. A pressão externa é tão grande que mesmo tubos instalados para drenagem não conseguem desviar as águas nem diminuir a pressão.

 

A água que sai da parede forma um fluxo avermelhado que escoa e mancha paredes e pisos:

 

Os moradores, cansados das tentativas infrutíferas que foram feitas para estancar essa água, passam a ter pesadelos e passam a sonhar com o dia em que poderão ver a Garagem seca e sem água escorrendo pelas paredes e pisos:

 

Tenho encontrado, ao longo dos mais de 40 anos de vistorias, casos desesperadores como o da foto seguinte:

 

com manchas de um vermelho forte e muita água escorrendo, necessitando até de uma canaleta para evitar que essa água suja e fétida se espalhe por toda a Garagem:

 

O exame mais detalhado mostra, no caso, 3 tipos de águas:

1 - Água fétida com forte cheiro de esgoto;

2 - Água de um vermelho escuro indicando estar ocorrendo ataque por oxidação a componentes de ferro e aço;

3 - Depósico salino esbranquiçado indicando estar ocorrendo um processo de lixiviação de componentes de concreto.

 

É possível sonhar com uma situação em que todos esses problemas venham, um dia, a ser resilvidos?

SITUAÇÃO ANTES: SITUAÇÃO DEPOIS:
 

 

Veja como ficou a Garagem depois das reformas (limpa, bonita e sem cheiro de esgoto):

 

CUIDADOS NECESSÁRIOS:

Independentemente do método que será empregado para realizar o conserto, dos materiais que serão utilizados e da qualificação da mão de obra, o condominio e os moradores devem se ater a questões operacionais comuns para que o conserto não venha, por si só, constituir um NOVO PROBLEMA com britadeiras ruidosas, operários sujos e mal educados circulando pelas áreas comuns e outros transtornos muito comuns.

Veja uma pequena diretriz:

1 - O problema de água saindo pela parede da Garagem não é tão simples como muitos pensam e requer a participação de um Especialista para uma boa solução. Não raro tenho encontrado situações em que o Condomínio já tentou outras "soluções" sem sucesso e gastando um dinheirão.

2 - A reforma deve poder ser realizada POR PARTES, atacando trechos pequenos da Garagem de modo que apenas alguns poucos moradores, de cada vez, tenham que "se virar" em estacionar o veículo em outro lugar.

3 - Reformas grandes em que todos os veículos sejam impedidos de usar a Garagem por vários meses é inviável, na prática.

4 - Não usar metodologia protegida por Patentes pois isso exigiria o pagamento de Royalties ao proprietário da patente.

5 - Os profissionais envolvidos na reforma devem ser, de preferência, pessoas do conhecimento dos moradores.

6 - A metodologia adotada na reforma deve ser bem simples de modo que o pedreiro que habitualmente presta eventuais serviços ao Condomínio ou aos Moradores consiga executar sem prejuízo da qualidade do serviço.

7 - Os produtos utilizados devem ser produtos comuns que se encontram à venda em qualquer loja de materiais para construção.

 

Se seu prédio está acometido desse mal, de água saindo pelas paredes da Garagem, e você pretende ter uma solução definitiva, não perca tempo, peça já um Orçamento, sem compromisso, para que um profissional qualificado e experiente possa fazer uma vistoria no local e determinar, com certeza, a solução certa para o seu caso particular -


 

NOTA IMPORTANTE: Este é um caso ilustrativo que mostra a relação entre a causa e o efeito considerando, na demonstração, apenas uma determinada causa e apenas um determinado efeito dssa causa e, como a finalidade do site é educativo, considera apenas um lado do problema. O problema real pode estar acometido por diversas causas de modo que o parecer fundamentado sobre o efeito da combinação das causas assim como a escolha da solução adequada só pode ser feito por um perito profissional. A água possui propriedades muito curiosas e seu comportamento não segue a lógica comum conforme aconselhava Leonardo Da Vinci.

 

 ET-12\www\\infiltracoes\Caso28.htm em 25/01/2011, atualizado em 15/11/2013.