Prezados companheiros do grupo GEROI-Brasil:logoGEROIpequeno.JPG (7568 bytes)

FotoRMW.jpg (2736 bytes)

FESTIVA DE POSSE

09/06/2012

      Eu tenho andado muito por aí e observado que

há muitas Reuniões Festivas de Transmissão e Posse que são realizadas sem uma diretriz clara e, algumas, com conotação de "festa" até com jantar dançante.

Chamamos, resumidamente de Festiva de Posse, mas qual seria a denominação correta?

Reunião Festiva de Transmissão Simbólica do Cargo de Presidente e Posse Simbólica do Conselho Diretor 2012-13.

 

DÚVIDAS INICIAIS:

Quando a reunião é realizada no mês de junho, o Presidente 2012-13, recém “empossado” passa a comandar a reunião até o final. É legal isso?

Quando a reunião é realizada no mês de julho, o Presidente 2011-12 ainda no poder “empossa” o Presidente 2012-13. O Tesoureiro 2012-13, recém empossado paga a conta do buffet, assinando o cheque.

 

1a - REUNIÃO SIMBÓLICA: 

Legalmente falando, o Presidente 2011-12 e o Conselho Diretor 2011-12 estão no poder do Rotary até a meia noite do dia 30 de junho e a partir da zero horas do dia 10 de julho passa a ter a posse do poder a Equipe 2012-13.

Então, para corresponder a realidade a esta disposição legal, a reunião deveria ser iniciada às 23:30 horas do dia 30 de junho, a transmissão ocorrer exatamente à meia-noite e o encerramento às 0:30 horas do dia 10 de julho.

Entretanto, tal procedimento é impraticável.

Então, alguns Rotarys realizam a reunião no mês de junho e talvez até no mês de maio enquanto que outros o fazem no mês de julho.

Mesmo realizando a reunião no mês de julho, portanto "dentro" da gestão 2012-13, todas as despesas e também as receitas dessa reunião é feita, em geral, por conta do Plano Orçamentário 2011-12, de modo que mesmo realizando a reunião no mês de julho, quem deve fazer a arrecadação é o Tesoureiro 2011-12 e o pagamento ao buffet deve ser feito com cheque assinado pelo Tesoureiro 2011-12, porém com data retroativa de 30 de junho para ter validade no banco.

São todas reuniões “simbólicas”. É válida legalmente mas não é efetiva em termos práticos.  

2a - PRESIDENTE NÃO É EMPOSSADO: 

Entende-se por “posse”, o ato formal e solene em que uma autoridade superior dá posse, isto é, entrega o “bastão do poder”  à pessoa indicada, nomeada ou eleita.

Num Rotary Club, a autoridade máxima é, legalmente, o Presidente e não há nenhuma outra autoridade superior a ele.

Poderá alguém alegar que o Governador do Distrito é autoridade superior com poderes de até determinar o fechamento do clube.

Isso é verdade do ponto de vista do Rotary International porém tal estrutura de poder não está representada nos Estatutos e nem no Regimento Interno do clube. Legalmente falando, o que vale é o que está escrito nos Estatutos e Regimento.

 

Então, o Presidente 2011-12 simplesmente “passa o bastão" de cargo de presidente para o Presidente 2012-13, de modo que esta solenidade deve ser denominada “Transmissão de Cargo”.

Como não há "bastão" no Rotary, o mesmo pode ser simbolizado pelo PIN de Presidente.

Então, simbolicamente, o Presidente 2011-12 que porta o Distintivo de Presidente na lapela, retira o distintivo de sua lapela e o coloca na lapela do paletó do Presidente 2012-13. Este é o Ato Solene de Transmissão do Cargo de Presidente do clube.

O Primeiro Ato do Presidente “com o poder na mão”, deve ser a Badalada do Sino Rotário. O Rotary não tem coroa, não tem cajado nem cetro. Então o “martelo” simboliza o poder. Não precisa ter o “ruflar dos tambores” mas o ato da primeira badalada deve ser precedido de música, batida do cajado ou outro chamamento. A plateia deve estar em silêncio e com a atenção toda voltada para o ato.

O presidente que acabou de receber o cargo deve manter a calma e dar um tempo para que os fotógrafos e cinegrafistas possam se posicionar na frente do Sino Rotário. O protocolo pode orientar os fotógrafos e cinegrafistas para este ato. Na organização da disposição do salão, o protocolo deve deixar um certo espaço na frente da Tribuna, também em frente da Mesa Diretora para que os fotógrafos possam se posicionar.

Se o presidente for um indíviduo de estatura alta e para dar o badalo no sino ele terá que se curvar, portanto, durante a badalada seu rosto ficará escondido, então, o presidente deve sentar-se para que as câmeras possam focar no mesmo quadro o sino e o rosto.

O Segundo Ato do Presidente deve ser a apresentação do Lema do Ano.

Introduzir, com pompa, o Lema Rotário do Ano na forma de Banner, fartamente iluminado e com acompanhamento musical. Todos os presentes devem ficar de pé para acolher o Símbolo Rotário.

 

EXCEÇÃO:

Quando o Presidente 2011-12 e o Presidente 2012-13 forem a mesma pessoa, não há como fazer a transmissão de poder, dele para ele mesmo.

Outra situação é quando do Presidente 2011-12 "sumiu do mapa", desapareceu e não está presente na reunião de transmissão.

Então, deve-se “armar um clima de transmissão”.  

O que pode ser feito é separar a cerimônia em duas partes:

Primeira Parte:

O Presidente 2011-12 “entrega” o cargo para alguém. Esse alguém pode ser qualquer rotariano elegível determinado pelo Conselho Diretor que ficará “encarregado” de servir de ponto de transmissão do poder, uma espécie de Guardião do Poder. O ato deve estar registrado em Ata.

Uma ideia é pedir o favor ao rotariano mais antigo do clube, de preferência de um fundador do clube. Outra ideia é o Presidente 2010-11 de quem o Presidente 2011-12 recebeu o cargo - ele que já "espetou-o" vai "espetá-lo" de novo. Outra ideia ainda é pedir o favor ao Governador do Distrito.

Esta última alternativa é até mais pomposa e honrosa, porém devemos nunca esquecer que o Governador, exceto no clube dele, não é membro do clube e legalmente não tem sentido entregar o Simbolo do Poder a um "estranho".

De qualquer forma, o fato deve estar registrado em Ata e o “encarregado” deve ser um rotariano legalmente elegível pois nesse curto espaço de tempo, o mesmo, “imbuído pelo poder” poderá querer baixar algum “ato presidencial”.

Segunda Parte:

O “encarregado”, mencionando a ata que lhe deu esse encargo, chama o Presidente 2012-13 à tribuna e coloca o Distintivo de Presidente na lapela do paletó, concluindo o ato da transmissão.

Desculpe a postura machista mencionando a “lapela do paletó” pois a presidente não usa nem paletó e nem tem lapela no seu vestido, mas é uma força de expressão. Por falar em presidente do sexo feminino, vai aqui um lembrete muito importante. Ela não deve ir com vestido muito decotado e que não tenha um local para se "espetar" o pin de presidente. Já tive que colocar o pin em senhora com vestido decotado e é muito constrangedor ter que enfiar a mão esquerda para dentro do vestido para colocar a presilha do pin.

 

3a - O CONSELHO DIRETOR É EMPOSSADO: 

O Presidente 2012-13, recém empossado, deve fazer o anúncio dos nomes e respectivos cargos dos membros do Conselho Diretor e também do Conselho Diretivo.

Lembre-se que pelo PLC, um associado representativo pode ser eleito para um cargo no Conselho Diretor e pode também ser nomeado para um cargo no Conselho Diretivo. Todos eles têm o direito de confeccionar um Cartão de Visitas com o cargo de –DIRETOR– do Rotary Club.

Um companheiro que fará a Coordenação de uma Campanha importante na gestão, não precisa ser eleito em uma Assembleia do clube e nem precisa ser membro do Conselho Diretor, basta receber a indicação feita pelo Presidente para ser o Presidente da Comissão da Campanha e ser empossado na Festiva. Esse companheiro vai precisar ter a Ata e talvez até um Cartão de Visita para solicitar audiências com autoridades da comunidade para organizar a parceira na Campanha.

A Posse é o ato formal e solene de confirmação da eleição ou da nomeação e a aceitação, pelo eleito ou nomeado, de todas as atribuições Estatutárias ou Regimentais, inclusive as atribuições Ad Hoc, do Cargo. “Ad Hoc” são comissões, cargos e atribuições criadas pelo Presidente, aprovadas pelo Conselho Diretor, e que só existem e tem validade dentro da gestão 2012-13.

Na posse, o eleito ou nomeado declara, mesmo que não faça discurso, aceitar todas os encargos decorrentes do desempenho do Cargo. Por isso, não tem sentido alguém ser “empossado sem estar fisicamente presente”.

Para que todos vejam que o empossado “concorda e aceita”, o mesmo deve estar de pé e de frente para toda a plateia para que todos possam ver o seu semblante de alegria e felicidade por receber a posse do cargo.

Não pode, o Presidente simplesmente citar os nomes, com os companheiros citados sentados nas mesas espalhadas pelo salão, e ao final do anúncio de nomes falar “declaro empossados”. É necessário que todos os empossantes estejam enfileirados, lado a lado, na ordem em que foram citados pelo Presidente.

Por isso, é importante que no lay-out de uma Festiva se reserve local para esse “enfileiramento”. Não tem sentido os empossantes ficarem enfileirados em frente à Mesa Diretora de costas para os componentes da Mesa.

Bastante oportuna é a entrega, nesse instante, do Lema 2012-13 na forma de folder ou de fixação do PIN 2012-13 na lapela do paletó de cada um deles, PIN que o Presidente “recebeu” do Governador 2012-13 no seu PETS e onde, o Governador 2012-13 entregou o “pacote” de PINs que ele “recebeu” do Presidente do RI na Assembleia Internacional.

Mesmo que demorada, a entrega simboliza o compromisso do empossado com o lema “Paz Através do Servir” e todos os presentes devem testemunhar esse ato. Uma boa música de fundo poderá engrandecer ainda mais esse momento solene.

Terminada a entrega, o Presidente deve “dar posse”, isto é, anunciar de forma solene: “Declaro Empossados”. Não tem sentido o Presidente falar “pelos poderes a mim concedidos” mesmo porque não está escrito em lugar nenhum dos Estatutos e do Regimento Interno que “é atribuição do Presidente dar posse a diretor”. O Manual de Procedimento (página 4) diz no item 4 que uma das atribuições do Presidente é “nomear o presidente e membros das comissões” mas não fala nada sobre “dar posse”.

A assinatura na Ata da Reunião conclui o ato de posse e a assinatura na ata substitui o Termo de Posse onde cada empossado assume o compromisso de seguir o que está determinado nos Estatutos, Regimento Interno e Plano de Atividades da gestão 2012-13.

Todo esse simbolismo de passagem do poder é fundamental em Rotary.

Autoridades e Líderes comunitários convidados e presentes à reunião ficam “impressionados” com todo esse simbolismo e solenidade do ato.

 

4a - REUNIÃO FESTIVA: 

Embora festiva, a reunião não deixa de ser uma reunião de Rotary de modo que é necessário seguir todas as praxes rotárias.

Nas reuniões ordinárias, pessoas estranhas ao quadro social do Rotary podem ser “convidadas” a participar da reunião quando o Tema da reunião está relacionado com a atividade profissional do convidado. É o caso de se convidar o Delegado de Polícia da região (não sendo ele um rotariano) para uma reunião onde se pretende discutir a “Violência Urbana”.

Outro tipo de convidado é trazer para uma reunião ordinária um candidato a associado. Então, há a necessidade de se ter uma justificativa para se fazer o “convite”.

Na Reunião Festiva não existe nenhuma dessas relações. Qualquer pessoa pode ser convidada para a reunião. 

Importante e até imprescindível é convidar as autoridades da comunidade com quem se pretende estabelecer parcerias. O Secretário da Saúde, o Delegado de Polícia, o Delegado de Ensino, o Bispo, o Padre e presidentes de entidades comunitárias e associações profissionais. Para não ficar aquela imagem de "todo ano é sempre a mesma coisa que se repete" é importante que os líderes da comunidade levem para casa a imagem do "Rotary sob Nova Direção". A entrega de um folheto que ele irá levar para casa e até pendurar na parede do escritório é uma boa lembrança. Então tal folheto deve conter o Simbolo do Rotary, o Lema da Gestão e também o nome dele e o cargo dele além do nome da instituição. Confeccionar como um Certificado de Participação.

Veja o signifacado do GROU na cultura japonesa:
Aprenda a fazer a dobradura do grou:
Monte uma Agenda de Reuniões para o seu clube:

 

Esta é uma página pessoal que contém uma opinião essencialmente pessoal a cerca do tema Festiva de Posse.
As opiniões são, no fundo, "provocações" feitas aos nobres companheiros rotarianos e são baseadas em contatos, estudos e experiências pessoais e vale-se da liberdade proprocionada pela WEB. Ninguém é obrigado a aceitar, nem se pretende afirmar que as opiniões aqui colocadas sejam verdadeiras. Agora, se você gostou, pode imprimir, copiar e divulgar à vontade.
Roberto Massaru Watanabe
membro do Rotary de São Paulo -
Água Rasa - EMAIL: watanabe@rotaryspaguarasa.com.br. Watanabe, associado representativo é engenheiro e como tal participou do projeto das grandes obras da engenharia nacional como a Rodovia dos Imigrantes e as hidrelétricas de Ilha Solteira, Itaipú e Tucurui. Nesses empreendimentos, adquiriu muita prática na organização e condução de grandes equipes.

RMW\GEROI\FestivaDeTransmissao.htm em 09/06/2012, atualizado em 05/06/2014 .

    RMW-7896-12/04/2024