Carta de Princípios  Bandeira_brasil06.gif (31211 bytes)

Brasil, 30 de outubro de 2006.

Meus Amigos,

Eu acredito que todo e qualquer ser humano tem certos direitos inalienáveis que não lhe podem ser negados. Entre eles estão o direito à vida, à liberdade e à busca da felicidade.

Eu sonho com uma sociedade que ofereça oportunidades iguais para todos que a compõem. Uma sociedade estruturada, organizada para atender as necessidades concretas do homem até o seu pináculo no estado e na religião do povo, na grandeza espiritual original a um tempo subjetiva e objetiva, que consiga atender a todos os anseios do indivíduo seja concreta ou abstrata, seja objetiva ou subjetiva.

Que na estrutura social encontremos vagas para todos os indivíduos respeitando suas características individuais, vontades e vocações.

Uma sociedade que pratique o reconhecimento coletivo e exemplar da dedicação individual a todo trabalho digno, remunerado ou não.

Eu sonho com uma família onde, nas rebatidas da vida e conseqüentemente da sociedade, o indivíduo encontre, sempre, o necessário e imprescindível apoio, um amparo concreto que vai alicerçar as suas ações pioneiras em todos os princípios de caminhada.

Que a família, representando, para o indivíduo, o seu grupo social, seu grupo étnico e ético, assegure sempre os seus valores baseados na confiança, na segurança infalível, no apoio incondicional, na amizade sincera e no amor descompromissado.

Uma família que compreende as dificuldades, as falhas, as inseguranças do ser e facilita a interlocução entre o consciente e o inconsciente, que estabeleça de forma clara e firme a linha tênue entre a realidade e o imaginário do indivíduo.

Eu sonho com pessoas que buscam a felicidade o tempo todo. Não se cansam. Lutam, discutem, pensam, falam e fazem, o que for necessário, para alcançar a sua própria felicidade, sem prejudicar ninguém e, muito pelo contrário, ajudando até.

Pessoas que independentemente dos caminhos que venham a trilhar, empenham-se em elevar o seu nível de consciência crítica, para poder participar mais efetiva e conscientemente do movimento de transformação da sociedade.

Feliz o homem que tira a sua alegria e a sua força da prosperidade de sua pátria e que tem total liberdade para escolher as suas próprias opções.

Eu acredito que para chegarmos à esta Sociedade, à esta Família e à esta Pessoa, devamos ter um Estado forte, representativo das diversas tendências e prioridades, democrático e republicano.

Que este Estado desenvolva a ação política necessária para conduzir todos os indivíduos dentro da legalidade e do direito, fazendo com que os mesmos mantenham sempre o necessário respeito ao próximo e ao coletivo e mantenham também a intransferível e inalienável dignidade pessoal.

Que este Estado seja formado por Representantes que levem à frente as decisões tomadas pelos seus Representados e principalmente e necessariamente imbuídos da ideologia emanadas por esta Carta.

 

São signatários desta Carta somente os cidadãos brasileiros tomados de profundo sentimento de frustração com a classe política face aos resultados decepcionantes das eleições realizadas na nossa Pátria Amada no dia 29 de outubro de 2006.

 

botaoassinar.JPG (4056 bytes)

botaolista.JPG (3328 bytes)

Veja também:

Idéias sobre o Ufanismo Idéias sobre a Bandeira Idéias sobre a República

 

    RMW-1985-12/04/2024