O tráfego de veículos e de pessoas pelas vias:
BRAILLE

acessar com www.ebanataw.com.br/braille/

Louis Braille perdeu a visão aos três anos. Quatro anos depois, ele ingressou no Instituto de Cegos de Paris. Em 1827, então com dezoito anos, tornou-se professor desse instituto. Ao ouvir falar de um sistema de pontos e buracos inventado por um oficial para ler mensagens durante a noite em lugares onde seria perigoso acender a luz, ele fez algumas adaptações no sistema de pontos em alto relevo, e em 1829 publicou o seu método.

O Sistema Braille se baseia num grupo de 6 pontinhos, em alto relevo, cujas combinações correspondem a letras do alfabeto romano:

Para a grafia Braille são empregado um grupo de 6 pontos dispostos na seguinte forma:

Esses pontos são combinados para formarem as letras do alfabeto, algarismos e símbolos.

Veja alguns exemplos:
Letra R
 
 
Letra Z
 
 
Vírgula
   
 
   

Na representação real, somente aparece o pontinho em relevo, e os demais não aparecem, não são palpáveis:


 

Mas, como este site é feito para pessoas não-cegas, fica difícil diferenciar certas letras como as seguintes que são muito parecidas.

Letra H
 
   
Letra U
 
   
Aspas
   
 

Então para o "nosso" entendimento, vamos usar uma notação em que representamos também o ponto que não aparece.

Letra H
Letra U
Aspas

Uma outra alternativa é usar o código de posição que são numerados segundo a seguinte convenção:

1 4
2 5
3 6

os mesmos símbolos do exemplo anterior ficariam:

Letra H
 
1-2-5
Letra U
 
   
1-3-6
Aspas
   
 
2-3-6

  Veja as letras, algarismos e símbolos que se pode representar com um código Braille:

  A B C D E F G H I J
Grupo que só usa as 2 fileiras superiores
  K L M N O P Q R S T
Grupo parecido com o de cima acrescido da posição 3
  U V X Y Z          
Grupo parecido com o de cima acrescido da posição 6
         

Observe que as 10 letras (de K a T) são bem parecidas com as 10 primeiras (de A a J), diferenciadas apenas pelo ponto 3. O mesmo acontece com as 5 últimas (de U a Z).

NOTA: A letra W não fazia parte do alfabeto inicial sendo adicionada depois.

W

A princípio, todas as letras são minúsculas.

Havendo necessidade de utilização de letras maiúsculas como em nomes próprios, emprega-se, prefixando-se a palavra, o símbolo indicativo de maíuscula:

PREFIXO DE
MAIÚSCULA

Exemplo: O nome Amazonas é grafado da seguinte forma:

PREFIXO A m a z o n a s

Desejando indicar que todas as letras são em maiúscula como em BRASIL, devemos colocar um duplo prefixo:

PREFIXO PREFIXO B R A S I L

O mesmo se aplica a siglas como INSS e ONG:

PREFIXO PREFIXO I N S S

mas se desejar representar ONGs com uma das letras em minúscula, devemos empregar o PREFIXO DE MINÚSCULA:

PREFIXO PREFIXO O N G PREFIXO s

Quando a sigla é formada por letras separadas por pontos, o prefixo deve preceder cada uma das letras. Veja o exemplo de S.O.S.

PREFIXO S . PREFIXO O . PREFIXO S .
 

Alguns símbolos também têm representação universal, isto é, significam a mesma coisa em qualquer país.

! ? . , ; -
exclamação interrogação ponto vírgula ponto e vírgula hifen

Os algarismos são parecidos com algumas letras mas para diferenciar, os números devem ser precedidos de um símbolo especial denominado Prefixo Numérico:

PREFIXO NUMÉRICO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0
  A B C D E F G H J T

Então, o número 426, por exemplo, é representado assim:

PREFIXO
NUMÉRICO
4 2 6

A vírgula e o ponto decimal são representados pelos símbolos:

PONTO VÍRGULA

dessa forma, o número 4.235,42 é representado como:

PREFIXO
NUMÉRICO
4 . 2 3 5 , 4 2

a data 01/16 é representada por:

PREFIXO
NUMÉRICO
0 1 / PREFIXO
NUMÉRICO
1 6

Outros símbolos, próprios da nossa língua como o Ç (Ce com Cedilha), o ã e outras vogais acentuadas recebem uma convenção brasileira definida pelo Ministério da Educação através da portaria 2.678 de 24 de setembro de 2002.

á é í ó ú à
agudo agudo agudo agudo agudo crase

 

â ê ô ã õ ü
circ. circ. circ. til til trema

 

: * & $ + -
2 pontos. asterisco com. cifrão mais menos

 

Grafar as informações em Braille facilita, ou melhor, abre a possibilidade de uma pessoa cega ter acesso a equipamentos, instalações e serviços. Observe os pontinhos em alto-relevo (mais alto) colocados ao lado da representação visual (o fato de uma pessoa ser cega não significa que ela seja surda):

é possível grafar em Braille, o produtos

 

 

Em locais públicos como terminais rodoviários, shopping centers, supermercados, onde há rampas, elevadores, pavimentos e instalações sanitárias, é obrigatória identificação em Braille.

A norma brasileira NBR-9050 que tem uma nova versão valendo a partir do dia 15 de outubro de 2015 determina que:

1- TAMANHO DO SÍMBOLO BRAILLE:

O ponto que forma o símbolo braille é uma meia-esfera gravada em alto relevo sobre a superfície.

 Espaçamento entre os pontos de uma letra:

Espaçamento entre as letras de uma linha e entre linhas:

2- SINALIZAÇÃO DE PAVIMENTO:

NBR-9050:
5.4.3 Sinalização de pavimento
Os corrimãos de escadas fixas e rampas devem ter sinalização tátil (caracteres em relevo e em Braille),
identificando o pavimento. Essa sinalização deve ser instalada na geratriz superior do prolongamento
horizontal do corrimão, conforme Figura 60 b). Na parede a sinalização deve ser visual e, opcionalmente,
tátil, conforme Figura 60 a). Alternativamente, estas sinalizações podem ser instaladas nas paredes laterais.

 

MODELOS DE PLACAS:

3- SINALIZAÇÃO DE SANITÁRIOS:

4 - COMO PRODUZIR TEXTOS EM BRAILLE:

Não há segredos para se produzir textos escritos em Braille. Os exemplos acima, com o texto escrito nas duas linguagens pode ser produzidos por qualquer editor de texto como o Notes e até com o Word. Basta instalar no seu computador a fonte simbraille.ttf que você encontra na internet.

Por curiosidade, copiei o texto do parágrafo acima e formatei com a fonte SimBraille:

Não há segredos para se produzir textos escritos em Braille. Os exemplos acima, com o texto escrito nas duas linguagens pode ser produzidos por qualquer editor de texto como o Notes e até com o Word. Basta instalar no seu computador a fonte simbraille.ttf que você encontra na internet.

5 - INCREMENTE SEU NEGÓCIO:

Facilite a vida de seus clientes, crie tabelas de preço, lista de materiais, cardápio de restaurante, etc. produzindo, você mesmo, a lista com o código no sistema Braille. Existem maquininhas que emitem no sistema. Veja um dos modelos:

Este tipo de iniciativa impressiona não somente a pessoa portadora de deficiência como também as outras pessoas que vêem que você tem uma preocupação que não é comum no comércio.

4 de janeiro Dia mundial do Braille

 

 

NOTA: Este site é mantido pela equipe do engenheiro Roberto Massaru Watanabe e se destina principalmente para estudantes. Pelo caráter pedagógico do site, seu conteúdo pode ser livremente copiado, impresso e distribuido. Só não pode piratear, isto é, copiar e depois divulgar como se fosse de sua autoria.

O desenvolvimento desta página contou com a colaboração da arquiteta Grássia Peixoto Cardoso de Barros.


ET-10\RMW\trafegando\BRAILLE.htm em 05/01/2016, atualizado em 16/02/2016 .