logom.jpg (13615 bytes)

A VITAMINA  D

18

Você anda desanimado, sente canseira nos olhos, não pratica exercícios, tá ficando obeso? Então pode estar com falta da Vitamina D.

O Brasil, diferentemente, de outros países, não possui solo vulcânico e, consequentemente, o solo e nem as águas possui magnésio. O magnésio é importantíssimo da síntese da Vitamina D. A falta do magnésio impede a absorção da Vitamina D pelo organismo, desviando os insumos para a formação de células adiposas (gordura).

A Vitamina D é essencial no metabolismo do corpo humano e a sua falta pode causar uma série de doenças. No Brasil, cerca de 50% da população apresenta deficiência de Vitamina D. Veja as doenças mais comuns causadas pela falta de Vitamina D:

1- DOENÇAS CAUSADAS PELA FALTA DA VITAMINA D:

DEPRESSÃO- Tristeza, Irritabilidade;

OBESIDADE;

DESEQUILÍBRIO DE CÁLCIO - Osteosporose, Raquitismo Infantil;

PROBLEMAS CARDIOVASCULARES - Infarto;

DIABETES;

CANCER - De mama, colorretal;

Doenças Autoimunes - Gripe, Resfriado, Tuberculose, Psoríase, Sífilis

AUTISMO;

ESCLEROSE MULTIPLA - Artrite;

DOENÇAS DEGENERATIVAS - Degeneração Macular (morte gradativa dos bastonetes da retina)

Na fase atual de ocorrência da Pandemia causada pelo Coronavirus, as pessoas não saem na rua, trabalham em casa e ficam mais irritadas, menos tolerantes, mais tristes e mais depressivas. Tudo isso é causado pela falta da Vitamina D. Veja mais adiante as formas para evitar essa falta e procedimentos para ajudar o organismo na produção da Vitamina D.

2- O QUE É VITAMINA D E COMO ELA É PRODUZIDA:

A Vitamina D é um hormônio muito importante no metabolismo do corpo humano, indispensável nos processos metabólicos. Ela é produzina pelo próprio corpo, pode ser adquirida em alguns alimentos que consumimos como a Sardinha e o Salmão ou pode ser ingerida na forma de remédios.

MAS, a quantidade de Vitamina D contida nos alimentos é muito pequena frente à necessidade diária do nosso organismo, representando apenas uns 5% da necessidade. Você precisaria comer muitos quilos de salmão por dia para atender o mínimo que o corpo precisa.

Mesmo assim, não é bom desprezar a ajuda feita pelos alimentos mas lembre-se que quem faz bem é a gordura de peixes que vivem em mares profundos como a sardinha e o salmão do mar. O salmão criado em cativeiro não tem Vitamina D.

Outros alimentos como o cogumelo Shitake, Ovos, Iogurte, Óleo de Fígado de Bacalhau, contém também Vitamina D.

Mas vai aqui um alerta. A Vitamina D contida nos alimentos não consegue ser absorvida pelo organismo mais que 6,85% de modo que não adianta comer aos montes. Consulte um nutricionista para saber a quantidade máxima que seu organismo consegue absorver.

Para a ingestão de remédios é necessário fazer uma consulta com o Médico que vai receitar exames clínicos para medir a taxa de Vitamina D no seu sangue.

3- AS PESQUISAS FEITAS PELO Dr. AUGUST ROLLIER:

O médico, cientista e pesquisador Dr. Auguste Rollier (1874-1954) realizou muitas pesquisas e experimentos práticos para determinar a influência do Sol na produção da Vitamina D pelo organismo humano e na cura de certas doenças causadas pela falta da Vitamina D como a Tuberculose.

Nas suas pesquisas, o Dr. Rollier descobriu que parte dos Raios Ultravioleta provenientes do Sol desempenha papel imprescindível na produção da Vitamina D em nosso organismo.

A radiação ultravioleta do Sol possui dois componentes que a ciência denomina UV-A e UV-B, tendo 95% de UV-A e 5% de UV-B.

A radiação UV-A é muito forte, penetra fundo na pele e causa lesões graves, além de queimaduras e até Cancer de Pele e deve ser evitada.

A radiação UV-B é benéfica e necessária e é ela que ajuda o corpo na produção da Vitamina D.

Para realizar suas pesquisas, o Dr. Rollier construiu clínicas nas partes altas das montanhas por que ele descobriu que as nuvens bloqueiam a passagem da UV-B, funcionando como filtro que deixa passar somente a UV-A.

Estas clínicas que tinham como objetivo SARAR as pessoas doentes, foram chamadas de SANATÓRIOS.

E foram construídas em altitude acima das nuvens para evitar a filtragem que as nuvens fazem impedindo a passagem da UV-B.

Os Sanatórios eram dotados de amplas varandas onde os doentes ficavam expostos ao sol durante um período do dia.

Outras doenças causadas pela falta da Vitamina D como o raquitismo e outras em crianças em crescimento também foram objeto das pesquisas do Dr. Rollier:

Não bastasse a exposição ao Sol nas Varandas, para não prejudicar a educação escolar das crianças, o Dr. Rollier organizava Aulas ao Ar Livre com professores dedicados:

E para completar, eram realizados exercícios e atividades esportivas, sempre ao ar livre:

4- CONSTATAÇÕES FEITAS PELO Dr. ROLLIER:

1- Nuvens bloqueiam a passagem da radiação UV-B de modo que o tratamento deve ser feito em local acima das nuvens ou em qualquer lugar onde não haja nuvens. Dias nublados ou ar poluído ou neblina não servem para o tratamento.

2- A Latitude Terrestre afeta a passagem da UV-B. Na região entre o Equador e os Trópicos, no caso do Brasil Trópico de Capricórnio, a passagem da UV-B pela atmosfera é boa mas nas regiões abaixo do Trópico de Capricórnio (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) a passagem da UV-B é menor.

3- Outro fator que limita a passagem da UV-B pela atmosfera é o horário. Não há UV-B antes das 9:00 horas e nem depois das 15:00 horas de modo que o Banho de Sol deve ser feito entre as 10:00 e 14:00 de preferência próximo do meio dia quando a incidência da radiação UV-B é a máxima.

4- Crianças e Jovens apresentam uma taxa de aproveitamento do Banho de Sol maior que pessoas Idosas e de Idade Avançada. A proporção do aproveitamento pelo Idoso é de cerca de 50% do aproveitamento de uma Criança, de modo que no caso do Avô tomar Banho de Sol junto com o Netinho, o Avô deve permanecer mais tempo do que o Neto.

5- Não há área do corpo que absorve melhor a radiação UV-B mas deve-se expor a maior parte possível do corpo. Trajes sumários como maiô, biquini e sunga são indicados. A radiação UV-B não passa por tecidos.

6- Não há um tempo para a duração do Banho de Sol MAS a radiação UV-A é maléfica e pode causar queimaduras e até cancer de pele de modo que cada pessoa deve determinar o Tempo Máximo de exposição. O limite é determinável até quando a pessoa começa a ficar quente - é o tempo limite. Em geral a duração ideal é de 15 minutos podendo, se a pessoa aguentar se estender até 20 minutos.

7- A cor da pele (melamina) também influencia na capacidade de absorção da UV-B. Peles escuras bloqueiam mais de modo que a pessoa deve permanecer no banho por mais tempo. Peles claras absorvem mais as radiações e a pessoa não deve permanecer no banho por mais tempo e deve evitar que a pele fique vermelha. Uns 5 minutos já é suficiente.

8- O vidro deixa passar a radiação UV-A mas bloqueia totalmente a passagem da UV-B de modo que a varanda não pode ser fechada com vidros e no caso do quarto, a janela deve permanecer totalmente aberta. Pessoas que tem dificuldade de locomoção podem tomar Banho de Sol no quarto mesmo, colocando a cama junto à janela onde haja penetração dos raios solares. A janela deve permanecer aberta, lembre-se que o vidro bloqueia a passagem da radiação UV-B. Deixe a pessoa com menos roupa possível e ajude-a se virar de tempo em tempo para receber o sol também nas costas. Se você está num automóvel com teto solar, abra o teto solar para permitir a passagem da UV-B.

9- Para absorver a UV-B, a pele deve estar limpa e totalmente livre de FILTRO SOLAR. Se você for tomar Banho de Sol na praia não use Protetor Solar nos primeiros 15 minutos - passados esses 15 minutos então passe Protetor Solar para permanecer mais tempo na praia.

10- A radiação ultravioleta do sol, tanto a UV-A como a UV-B, causa o envelhecimento da pele de modo que o rosto deve ser protegido com uma toalha ou mesmo com a aplicação de um Protetor Solar para evitar a formação de RUGAS.

11- A Vitamina D produzida num dia deve ser usada pelo metabolismo no mesmo dia. O que sobrar é eliminado pelo corpo de modo que no dia seguinte é necessáro produzir mais Vitamina D.

5- A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA:

O Brasil, seguindo as recomendações do Dr. Rollier, construiu em Campos do Jordão, cidade localizada a mais de 2.000 metros de altitude, portanto acima das nuvens, um Sanatório que ficou conhecido pelo nome SANATORINHO.

 

Milhares de pessoas, portadoras de Tuberculose, foram curadas no Sanatorinho e para a manutenção da clínica, que vivia de doações, foram relizadas inúmeras Campanhas:

Muitos pesquisadores brasileiros se dedicaram ao estudo da Tuberculose e o dr. Manoel Dias de Abreu, doutorado na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1914, inventou um exame mais simples para a detecção da tuberculose, um exame que ficou conhecido como ABREUGRAFIA.

Embora tenha curado milhares de doentes, o Sanatorinho foi fechado por que, DE REPENTE DEIXOU DE CURAR OS DOENTES COM TUBERCULOSE.

O que aconteceu?

É que, com o falecimento do médico que conhecia as recomendações do Dr. Rollier, os médicos que assumiram o Sanatorinho não conheciam estas recomendações e atenderam uma Antiga Reivindicação dos pacientes de que as varandas onde eles tomavam banhos de sol eram muito frias por que vinha um vento gelado dos vales, então as varandas foram fechadas com vidros. O vidro bloqueia a passagem da radiação UV-B de modo que os doentes não se recuperavam.

6- O AUTOR DESTE SITE:

Roberto Massaru Watanabe

É formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, turma de 1972, não é médico e não teria conhecimento ou experiência com estas questões relativas ao metabolismo do corpo humano.

Mas, trabalhou no IPT, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, onde desenvolveu pesquisas sobre a Salubridade das Edificações e uma das tônicas das pesquisas dizia respeito à posição, localização e tamanho das janelas e a sua influência na insolação (penetração dos raios solares no interior do edificio) e consequentemente na salubridade do quarto frente a doenças respiratórias e outras.

Para isso consultou vários médicos com especialização em pneumologia e dermatologia para orientá-lo nas pesquisas.

logovvi.jpg (1627 bytes)logovve.jpg (2643 bytes)logovvd.jpg (2567 bytes)

RMW\metabolismo\vitaminaD.htm em 25/03/2021, atualizado em 12/04/2021.