logop.jpg (4792 bytes)

AS MARGENS DO RIO

Entende-se como MARGEM de um rio, a linha que se situa entre a água e a terra.

Dito assim, parece fácil mas ao analisar algumas fotografias, surge-nos algumas dúvidas, como veremos a seguir:

DÚVIDA-1: 

Analise a foto abaixo e vamos tentar desenhar a margem do rio:

Se, por definição, a margem é a linha entre a água e a terra, então podemos supor que a margem é ao longo a linha vermelha:

Mas este traçado não me parece muito correto. Então, vamos tentar um outro traçado, beirando o barranco e a vegetação:

DÚVIDA-2:

Existem muitos rios que não têm àgua numa parte do ano. No nordeste do Brasil encontramos muitos rios assim. Poderíamos então dizer que tais rios "não tem margem"?

Claro que não. Todo rio tem margens. Mas, se não tem água, como podemos determinar o local exato da margem?

A linha da margem seria ao longo entre a parte que não tem mato, que seria onde tinha água, e a parte que tem mato? Na foto acima, vemos que há uma marca no pilar da ponte (ponte? ou seria um viaduto) mostrando a altura atingida pela água, quando o rio tem água.

DÚVIDA-3:

Por que precisamos saber o local exato da margem de um rio?

A Hidrologia considera o rio como um escoamento superficial e que é uma das fases do ciclo hidrológico e considera as águas que, por efeito da gavidade, se desloca na superfície da Terra.  O estudo do escoamento superficial engloba, portanto, desde a simples gota de chuva que, tombando sobre o solo saturado ou impermeável, escorre superficialmente, até o grande curso d'água que desemboca no mar.

Para o homem, a determinação exata das margens de um rio é importante para o planejamento da ocupação das "áreas secas" que são utilizadas para a construção de edifícios como casa, sobrado, prédio, curral, silo, etc. e das "áreas molhadas" que são utilizadas para a construção de tomada d'água, atracadouro, canais de navegação, eclusas, vertedouro de barragens, etc.

Veja, no desenho seguinte, em qual das casas você gostaria de morar?

Você que gosta de peixe, pode pensar que a melhor casa é a Casa-1 pois fica bem perto do rio. Para pescar não é preciso nem sair de casa. Mas, pelo jeito da areia espalhada, parece que a Casa-1 será alagada com qualquer chuvinha.

A casa mais segura, contra enchentes, parece ser a Casa-4 pois fica acima da barranca do rio. Mas, todo ano assistimos o notíciário contando casos de desastres em que uma obra construída com muito dinheiro foi "levada" pelas águas do rio.

Não é raro assistirmos noticiário de casos em que a "chuva levou a estrada". Mas será que a "chuva leva estrada"? ou será que a estrada foi mal projetada e não prevendo ou não sabendo prever o tamanho da maior chuva foi simplesmente "levada pela chuva"?

Estradas são levadas pelo rio, barragens são levadas pelo rio:

Diaem que as chuvas causou enchentes, inundações e alagamentos e com muitos prejuízos e mortes. Mas será que a chuva é que invadiu as casas ou será que as casas que foram construídas "dentro" do rio?

Será que não foi possível determinar (ou calcular) com exatidão o nível exato da margem do rio? O homem "invadiu" a área do rio?

Quem determina a localização da margem?

PERÍODO DE RETORNO:

A posição exata da margem vai depender das condições econômicas, ou melhor, do impacto econômico quando da ocorrência da enchente.

Algumas obras como chiqueiro podem, perfeitamente, serem atigidas por uma enchente e nem chegam a acarretar danos de monta. Aliás, uma enchente no chiqueiro até que é bem vinda pois lava o chiqueiro. Neste caso, a construção do chiqueiro pode ser feita naquela área M-1 que é invadida em qualquer chuva. Período de Retorno pequeno.

Outras obras como a sede da fazenda não gostaríamos que fosse atingida por uma enchente, mesmo por que dentro da casa teremos peças valiosas como documentos e fotografias que não queremos que seja atingidos pela água da enchente. Então vamos tratar de construir a casa em local alto que "nunca" será atingido por uma enchente. Chmamos esse período de Retorno Milenar.

Veja mais detalhes em .

No Brasil, há leis que determinam que numa faixa com determinada largura ao longo do rio não pode haver nenhum tipo de construção (casa, prédio, estrada) que prejudique a permeabilidade do solo. Veja quais são:

a tabela acima apresenta as várias leis sobre o assunto para que vocês possam imaginar o "cabo de guerra" que é sempre travado entre aqueles que querem preservar o meio ambiente e os proprietários de terras marginais que querem construir o máximo possível.

NOTA IMPORTANTE:

Você até pode construir obedecendo a Lei (dos homens) mas a lei da natureza, conforme já alertava Leonardo da Vinci, é mais forte e quando vier a chuva extraordinária, seu investimento "irá pro brejo".

 

ET-12\fluvial\margem.htm em 30/12/2009, atualizado em 01/11/2017.